Arquivo de tag COVID-19

FARMÁCIAS DETECTAM MAIS DE 9 MIL CASOS POSITIVOS DA COVID-19

A Abrafarma acaba de lançar um panorama de resultados de teses rápidos da Covid-19 realizados pelas 26 redes associadas. Os dados foram colhidos nas lojas das maiores varejistas do país entre os dias 28 de abril – data da autorização do serviço pela Anvisa – até o dia 14 de junho. Para ter acesso ao estudo completo, clique aqui.

De acordo com a pesquisa, 349 farmácias estão ofertando o serviço no País, das quais 68,48% estão concentradas em São Paulo (136) e Minas Gerais (103). Até o momento, foram realizados 62.660 testes rápidos para detecção de anticorpos contra o vírus, por meio da coleta de sangue com furo na ponta do dedo. Dessa quantia, 9.584 (15,30%) testaram positivo, enquanto em 53.076 pessoas (84,70%) o resultado foi negativo.

Metade desses estabelecimentos oferta o serviço por meio do sistema de drive-thru. Em quase 60% dos casos, as demandas são atendidas de forma espontânea ou por agendamento. Outros 40%, somente por agendamento. Cerca de 17% desses estabelecimentos oferecem o serviço a domicílio.

Recorte regional

Minas Gerais é o estado que mais realizou o procedimento. Ao todo, 22.222 pessoas foram testadas. O Ceará registrou o maior número de casos positivos: 35,7% dos 5.002 testes indicaram a contaminação pelo vírus. O Espírito Santo é o único onde os resultados deram negativos para todas as 13 pessoas testadas. Acre, Rio Grande do Norte, Rondônia e Roraima ainda não disponibilizaram o serviço nesses estabelecimentos.

O maior volume de testes ocorreu até o dia 7 de junho, quando 42.874 pessoas se submeteram ao procedimento. Dessas, 6.436 testaram positivo e 36.438 negativo. De 8 a 14 de junho, dos 19.786 resultados gerados, 3.148 foram positivos e 16.638 negativos.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico.

Vendas de farmácias e itens de casa crescem até 146% desde início da pandemia

A pandemia de Covid-19 e a necessidade de isolamento social impulsionaram o e-commerce de um modo geral. Entretanto, dois segmentos estão se destacando com crescimento contínuo nas vendas online desde março: farmácias e itens de utilidade doméstica, segundo levantamento é da empresa de tecnologia Wevo.

Em maio, o setor farmacêutico, por exemplo, registrou crescimento de 21% na comparação com abril, de 55% em relação à março e de 146% em fevereiro. É o ponto alto de uma evolução nas vendas digitais que começou em março, logo após o início das medidas de prevenção contra o novo coronavírus.

Naquele mês, o segmento já havia crescido 59% em relação a fevereiro — último antes da pandemia. Em abril, o aumento continuou, com 28% a mais em relação a março e 103% em fevereiro – ou seja, as vendas digitais das farmácias praticamente dobraram em 60 dias.

Vendas para o lar

Já o segmento de itens para casa, também está escalando as vendas pela internet. Em maio, cresceu 39% na comparação com abril, 74% em relação a março e 97% em fevereiro. Isto é, as vendas neste canal dobraram em um período de três meses.

No mês de abril, o crescimento já era alto, com 25% a mais em relação a março e 42% superior a fevereiro. Março, por sua vez, já teve alta de 13% nas vendas online na comparação com o segundo mês do ano.

“Os dados reforçam que os dois setores são os que melhor se adaptaram às vendas digitais durante a pandemia. O farmacêutico pela necessidade, uma vez que a situação exige maior cuidado com saúde e higiene. O de eletroeletrônicos, por sua vez, já vinha com o canal online mais estruturado”, explica Diogo Lupinari, CEO e cofundador da Wevo.

Fonte: Portal New Trade