Arquivo de tag CCT

FARMACÊUTICOS E PROPRIETÁRIOS DE DROGARIAS FAZEM A PRIMEIRA REUNIÃO DE NEGOCIAÇÃO DA CCT 2021

Na tarde desta quarta-feira (17), acontecerá a primeira reunião de medicação entre os Farmacêuticos e a representação patronal das farmácias e drogarias no Estado de Rondônia.

A reunião será para ajustar as propostas enviadas pela categoria profissional e a contraproposta enviada pela representação patronal.

Entre os pontos divergentes, estão as escalas de plantão 12 x 36. Os Farmacêuticos querem a exclusão dessa modalidade, sob a alegação de que os patrões não respeitam o limite semanal de 44 horas da jornada de trabalho e nem o descanso semanal previsto no artigo 67 da CLT.

A categoria profissional propôs 5% de reposição salarial, para compensar as perdas inflacionárias do último ano. A representação patronal, por sua vez, fez a contraproposta de, apenas 2,5%.

Segundo Presidente do Sindicato dos Farmacêuticos, Antônio de Paula Freitas Junior, “A contraproposta patronal demonstra claramente que eles não estão levando as negociações a sério. O IBGE publica mensalmente, o INPC e a representação patronal vêm com uma reposição bem abaixo da inflação!?! Só pensam em lucro e explorar os trabalhadores”.

DATA BASE.

O Tribunal Regional do Trabalho da 14ª região, acatou o pedido de garantia da data base da categoria, que venceu no dia 1º de fevereiro. “Como a representação patronal não apresentou a contraproposta e nem garantiu a prorrogação da data base, tivemos que adotar as medidas necessárias para proteger os interesses da categoria junto a justiça do trabalho”, finalizou Freitas Junior.

Da redação.

SINDICATO PATRONAL NÃO COMPARECE A AUDIÊNCIA DE MEDIAÇÃO.

Na manhã desta quinta-feira (25), às 10h, aconteceu audiência de mediação, convocada pelo Ministério Público do Trabalho, para tratar da reposição inflacionária das cláusulas financeiras da norma coletiva de trabalho dos farmacêuticos, que trabalham em farmácias e drogarias de Rondônia.

Infelizmente, a representação patronal, mesmo notificada, deixou de participar da audiência de mediação, demonstrando total desrespeito as instituições e a categoria farmacêutica. As cláusulas financeiras devem ser reajustadas a cada ano, conforme previsto na legislação trabalhista.

Foi designada uma nova mediação para a próxima quarta-feira (1), às 14h. O MPT da 14º Região, irá notificar novamente a representação patronal, para que compareça e apresente os argumentos para não conceder a reposição da inflação.

“Caso, não tenhamos êxito na mediação, a única alternativa será o dissídio coletivo. Não podemos ficar à mercê da boa vontade dos proprietários de farmácia de Rondônia”, informou o Presidente do Sindicato dos Farmacêuticos, Antônio de Paula Freitas Junior.

ENTENDA
A norma coletiva da categoria tem validade de DOIS anos. Somente as cláusulas financeiras, tais como piso salarial, auxílio alimentação, e salários superiores ao piso, têm validade de UM ano. Consta em norma coletiva que essas cláusulas serão reajustadas, na data base, em forma de um termo aditivo a CCT, o que não vem sendo cumprido pelo Sindicato Patronal.

Da redação.